Cada uma floresce do seu modo

01 portal florescer Cada uma floresce do seu modo

“A grama do vizinho parece sempre mais verde que a nossa” já ouviu essa frase? E você já chegou a pensar mais a fundo sobre ela? Já a utilizou quando quis comparar algo que, de fato, aconteceu na sua vida? Pois bem, com toda certeza, você não é a única a já ter pensado desse modo.

 

Logo quando crianças somos levadas a diversos tipos de comparações, mesmo que inconscientemente, sobre nós mesmas. Na escola, comparávamos nossos materiais, sempre queríamos as melhores mochilas, os cadernos da moda, os melhores lápis de cor  e, claro, as melhores notas. Nas brincadeiras, almejávamos as mais belas bonecas, os jogos mais divertidos, as melhores ideias de atividades. Se víamos alguém com uma roupa X, rapidamente olhávamos para nós mesmas e nos perguntávamos se a nossa imagem estaria “adequada” de acordo com o padrão do outro. Mas a verdade é que nesse jogo de infinitas  comparações, o que de fato buscávamos,  incessantemente,  era a nossa felicidade.

 

De amiga para amiga: um dos maiores equívocos que existem é acharmos que devemos nos encaixar nos moldes do outro com o pensamento de que “só assim seremos felizes”. Mas como é possível desejar que um girassol floresça do mesmo modo que uma rosa? Elas não têm necessidades diferentes? Estruturas e formas diferentes?  Sendo assim, o lema que devemos levar para a vida é: cada um floresce no seu tempo e do seu jeito.

 

O “Grande Caminho” é todo o percurso proporcionado por Deus para que alcancemos os nossos maiores sonhos e objetivos. Nele, temos livre-arbítrio, colhemos aquilo que semeamos lá no início do percurso. E, adivinhem!? Nesse caminho aprendemos a nos conhecer, a nos compreender e, principalmente, a nos apaixonar por quem nos tornamos! Cada um carrega na sua “mochila da vida” as suas experiências e aprendizados, que constituem parte de quem somos e seremos.

 

Não há problema algum em se inspirar em bons exemplos, mas é importante levar em consideração que nem todas as histórias são iguais, nem todas as caminhadas serão como a nossa. Somos nós as autoras da nossa própria vida.

 

Fica a dica: Somos todos seres únicos e especiais. Comparar-se é deixar de aproveitar e vivificar a nossa essência única e autêntica! Que sejamos como as flores, respeitando cada qual o momento de FLORESCER!

 

Um abraço, até breve!


Departamento Feminino da Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL

 

Deixe uma resposta