O que a Jurema (minha bike) mudou na minha vida

Texto por Karen Kimi Arata, Regional PE-Recife

Olá! Me chamo Karen Kimi Arata, tenho 25 anos e sou Líder da Iluminação da Regional PE-Recife. Eu aprendi a andar de bicicleta com uns 12 anos. Porém, depois disso, não tive muitas oportunidades de pedalar. 

No persona VIP em janeiro de 2018, resolvi participar das oficinas do Clube de Bicicleta. Foi uma experiência incrível! Até participei da corrida no final. Em novembro desse mesmo ano, comprei uma bicicleta, que batizamos de Jurema, e comecei a pedalar para o mercado, padaria, ginástica e etc. 

Em 2019, comecei a trabalhar e cogitei a ideia de ir pedalando. Até capacete eu comprei. Porém o medo e a insegurança me fizeram ir adiando a ideia. 

Agora em 2020, surgiu então uma situação inesperada: a pandemia. Em março começou o home office, mas em agosto precisei voltar ao presencial. Pensei: “E agora?”. Não queria ir de ônibus para o trabalho, pois estavam lotados. Papai sugeriu de arrumarmos a Jurema para que eu fosse pedalando. E assim decidi. Estudei previamente a rota e dei umas voltas com Jurema. No dia 17 de agosto, foi meu primeiro dia. É uma rota de 6,5km de casa até o trabalho. Eram as pernas doendo, cansaço em 5 minutos de pedalada, parada para beber água. E de quebra, ainda me perdi. Levei 1h10min pra chegar. Mas quando já estava na rua do trabalho, me deu uma satisfação enorme de ter chegado ali com meu próprio esforço. Na volta para casa já não me perdi e levei 50 minutos. Durante essa primeira semana, as coxas, os braços e até o bumbum doíam. Levantar da cama foi um sufoco. 

Hoje já faz mais de 1 mês que estou pedalando até o meu trabalho e agora tenho a média de 30 minutos nesse percurso (uma vez até levei 25 minutos!). E é incrível a diferença que fez na minha vida. Sinto-me mais disposta e bem humorada depois de pedalar. Além disso, a gente sempre encontra motoristas e ciclistas muito gentis no trânsito que nos fornecem passagem segura pelos trechos. Ir pedalando até o trabalho foi uma das melhores decisões que eu poderia ter tomado. Hoje eu e a Jurema seguimos todos os dias, pedalando 13 km! 

E aí, vamos pedalar também? 

Muito obrigado!