Encontro com Profissionais da Educação da Diretoria de Ensino da região de Assis-SP

No dia 02 de outubro de 2020, a Superintendência das Atividades dos Educadores da Seicho-No-Ie do Brasil, representada pelo superintendente, educador e preletor em grau Máster Luis Antonio Gomes e pela psicóloga e preletora em grau Sênior Fernanda Negrão Chaves Caielli, participou de um encontro com Profissionais da Educação da Diretoria de Ensino da Região de Assis-SP.

Esse encontro ocorreu atendendo a proposta do CONVIVA-SP DERA, que é um Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar, criado pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e possui a finalidade de discutir como tornar a escola um ambiente de aprendizagem solidário, colaborativo, acolhedor e seguro, na busca da melhoria da aprendizagem. Atualmente na DARE – Diretoria de Ensino da Região de Assis, que atende a 16 municípios – em parceria com o Programa Escola da Família,  reúnem-se cerca de 60 educadores: Diretores, Vice-Diretores, Professores Coordenadores, Professores Mediadores, Professores articuladores.

Desde a suspensão das aulas presenciais devido à pandemia (COVID-19), estes encontros têm ocorrido semanalmente e muito discutisse sobre esta situação atípica. No entanto a Diretoria de Ensino percebeu um desgaste do educador, bem como a necessidade de cuidar, de motivar o educador para que primeiro cuide de si, para só então cuidar dos educandos e da comunidade.

Foi neste contexto que a representante da Diretoria de Ensino entrou em contato com o superintendente Luís Antônio Gomes, para saber se Educadores da Seicho-No-Ie poderiam ajudar. Segundo a professora Lucia Aparecida Coelho, “a angústia do professor acontece também porque ele quer cuidar de tudo e de todos, e tem o controle de tudo quando está na escola. Neste momento, ele não tem o controle de tudo, ele não chega a todos, às vezes não consegue acesso aos pais. A angústia vem porque na escola o professor abraça a tudo e todos e neste momento está de mãos amarradas…É importante levarmos o acalento para o professor, mostrar que estamos no caminho certo e não desistir…”

Naturalmente o preletor Luis se prontificou a colaborar e então foi marcada uma reunião de alinhamento entre a Superintendência, representada por ele e pela Fernanda e pela Diretoria de Ensino de Assis, por meio da Lúcia, da Supervisora de Ensino Leide Celia Dainese Correia e da professora Adriana Cristina Vicari Bertolucci.

Diante da necessidade apresentada foi definido o tema para o encontro: “Psicologia Positiva e a Educação da Vida aplicada no dia a dia e seus resultados”.

Desta forma, às nove horas da manhã do dia 2 de outubro, se realizou uma grande e virtual roda de conversa com aproximadamente 60 educadores da Região de Assis.

A Educação da Vida foi apresentada e ilustrada através de alguns relatos. O poder criador da palavra e da mente; de que tudo inicia com o pensamento; com as crenças e valores, com a visão de mundo que se tem são alguns dos ensinamentos que foram enfatizados. Que é possível ter uma visão de mundo mais otimista e que através de atos intencionais, vivenciar o bem-estar no cotidiano. Com as ações hoje, é possível ter um futuro melhor.

Falou-se da importância da Gratidão, como também de apreciar a beleza, de reconhecer o belo e bom no cotidiano; de se viver uma vida com sentido e propósito. E da meditação como um recurso e que os adeptos da Seicho-No-Ie praticam diariamente a Meditação Shinsokan. O Canal da Seicho-No-Ie no Youtube foi indicado para quem quisesse aprender.

Em um clima de acolhimento e reciprocidade, uma hora e meia se passou rapidamente. Encerrou-se a explanação com a reflexão sobre a necessidade do autocuidado para cuidar do outro e teve até lição de casa de casa: “olhar para si mesmo e se perguntar o que eu tenho de bom?  E o que eu faço bem? Que é meu talento? Se reconhecer e se elogiar. E que coisas que você tem feito para você e te fazem bem? Faça uma listas com coisas que você gosta de fazer, como ler um livro, tocar um instrumento musical, fazer um artesanato…E se pergunte quais dessas coisas estou fazendo atualmente? Se programe para fazê-las, inclua na sua agenda.” Os participantes se mostraram entusiasmados em responder.

Houve um momento para perguntas e troca de experiências. A supervisora Leide afirmou que “as colocações foram profundas… com dicas maravilhosas. Repertório de convivência, de potencialidade que às vezes a gente esquece que tem. De que as vezes esquecemos da gente e como isso é importante, como é importante voltar esse olhar para o nosso interior.” E abriu a fala para os participantes. Dentre os comentários pode-se destacar:

“O amor e a gratidão nos alavanca!”, afirmou Inês.

Lurdinha Coelho disse que a reflexão “nos deu a certeza de que nosso trabalho é valoroso e humanitário”.

“Acho que temos que ter mais gratidão e sermos positivas… Não se limitar… O que temos de bom, cuidar de si para cuidar do outro. Que muitas vezes o que a gente fala para outros, é aquilo que trazemos dentro da gente. Isso é muito forte, isso temos que abraçar e levar para o nosso aluno também… Amei, foi muito produtiva…” – compartilhou Hosana Carvalho.

“Esta live fez a gente olhar para dentro…. E a nossa cura é através do olhar para dentro de nós mesmos…nós refletirmos sobre nossas ações e nossas atitudes…temos que deixar saudades por onde a gente passa…Muito obrigada!” Agradeceu Inês Recco dos Santos.

Claudinei Pereira da Silva disse que gostaria de compartilhar com o grupo o que aconteceu quando estava assistindo a reunião. Ele estava na Secretaria e chegou um senhor para ser atendido. Então ele, Claudinei, pediu licença para continuar escutando a live enquanto preenchia a documentação para aquele senhor. E assim aconteceu. Terminado o atendimento, já no final do encontro, o senhor agradeceu e falou, “…olha esta noite eu passei muito mal, tive palpitações, não conseguia dormir…mas ouvindo esta reunião de vocês, eu estou saindo muito bem.” E Claudinei disse para ele e para os presentes, “Não existe coincidência, existe providência!” assim agradeceu e emocionou a todos.

O encontro foi encerrado com muita alegria, com a Lúcia agradecendo a disponibilidade da Superintendência dos Educadores e com a Leide também agradecendo e dizendo que gostaria que se formasse uma parceria para um próximo encontro. Disse que fará uma enquete com os educadores a respeito do tema que gostariam que fosse abordado e agendará com a Superintendência. Pediu licença para também usar com a sua equipe a frase “Ninguém solta a mão de ninguém.”

Através dessa rica e edificante experiência percebe-se como é importante aproveitar cada oportunidade para divulgar a Educação da Vida e contribuir para manifestação da Imagem Verdadeira.

No dia 02 de outubro de 2020, a Superintendência das Atividades dos Educadores da Seicho-No-Ie do Brasil, representada pelo superintendente, educador e preletor em grau Máster Luis Antonio Gomes e pela psicóloga e preletora em grau Sênior Fernanda Negrão Chaves Caielli, participou de um encontro com Profissionais da Educação da Diretoria de Ensino da Região de Assis-SP.

Esse encontro ocorreu atendendo a proposta do CONVIVA-SP DERA, que é um Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar, criado pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e possui a finalidade de discutir como tornar a escola um ambiente de aprendizagem solidário, colaborativo, acolhedor e seguro, na busca da melhoria da aprendizagem. Atualmente na DARE – Diretoria de Ensino da Região de Assis, que atende a 16 municípios – em parceria com o Programa Escola da Família,  reúnem-se cerca de 60 educadores: Diretores, Vice-Diretores, Professores Coordenadores, Professores Mediadores, Professores articuladores.

Desde a suspensão das aulas presenciais devido à pandemia (COVID-19), estes encontros têm ocorrido semanalmente e muito discutisse sobre esta situação atípica. No entanto a Diretoria de Ensino percebeu um desgaste do educador, bem como a necessidade de cuidar, de motivar o educador para que primeiro cuide de si, para só então cuidar dos educandos e da comunidade.

Foi neste contexto que a representante da Diretoria de Ensino entrou em contato com o superintendente Luís Antônio Gomes, para saber se Educadores da Seicho-No-Ie poderiam ajudar. Segundo a professora Lucia Aparecida Coelho, “a angústia do professor acontece também porque ele quer cuidar de tudo e de todos, e tem o controle de tudo quando está na escola. Neste momento, ele não tem o controle de tudo, ele não chega a todos, às vezes não consegue acesso aos pais. A angústia vem porque na escola o professor abraça a tudo e todos e neste momento está de mãos amarradas…É importante levarmos o acalento para o professor, mostrar que estamos no caminho certo e não desistir…”

Naturalmente o preletor Luis se prontificou a colaborar e então foi marcada uma reunião de alinhamento entre a Superintendência, representada por ele e pela Fernanda e pela Diretoria de Ensino de Assis, por meio da Lúcia, da Supervisora de Ensino Leide Celia Dainese Correia e da professora Adriana Cristina Vicari Bertolucci.

Diante da necessidade apresentada foi definido o tema para o encontro: “Psicologia Positiva e a Educação da Vida aplicada no dia a dia e seus resultados”.

Desta forma, às nove horas da manhã do dia 2 de outubro, se realizou uma grande e virtual roda de conversa com aproximadamente 60 educadores da Região de Assis.

A Educação da Vida foi apresentada e ilustrada através de alguns relatos. O poder criador da palavra e da mente; de que tudo inicia com o pensamento; com as crenças e valores, com a visão de mundo que se tem são alguns dos ensinamentos que foram enfatizados. Que é possível ter uma visão de mundo mais otimista e que através de atos intencionais, vivenciar o bem-estar no cotidiano. Com as ações hoje, é possível ter um futuro melhor.

Falou-se da importância da Gratidão, como também de apreciar a beleza, de reconhecer o belo e bom no cotidiano; de se viver uma vida com sentido e propósito. E da meditação como um recurso e que os adeptos da Seicho-No-Ie praticam diariamente a Meditação Shinsokan. O Canal da Seicho-No-Ie no Youtube foi indicado para quem quisesse aprender.

Em um clima de acolhimento e reciprocidade, uma hora e meia se passou rapidamente. Encerrou-se a explanação com a reflexão sobre a necessidade do autocuidado para cuidar do outro e teve até lição de casa de casa: “olhar para si mesmo e se perguntar o que eu tenho de bom?  E o que eu faço bem? Que é meu talento? Se reconhecer e se elogiar. E que coisas que você tem feito para você e te fazem bem? Faça uma listas com coisas que você gosta de fazer, como ler um livro, tocar um instrumento musical, fazer um artesanato…E se pergunte quais dessas coisas estou fazendo atualmente? Se programe para fazê-las, inclua na sua agenda.” Os participantes se mostraram entusiasmados em responder.

Houve um momento para perguntas e troca de experiências. A supervisora Leide afirmou que “as colocações foram profundas… com dicas maravilhosas. Repertório de convivência, de potencialidade que às vezes a gente esquece que tem. De que as vezes esquecemos da gente e como isso é importante, como é importante voltar esse olhar para o nosso interior.” E abriu a fala para os participantes. Dentre os comentários pode-se destacar:

“O amor e a gratidão nos alavanca!”, afirmou Inês.

Lurdinha Coelho disse que a reflexão “nos deu a certeza de que nosso trabalho é valoroso e humanitário”.

“Acho que temos que ter mais gratidão e sermos positivas… Não se limitar… O que temos de bom, cuidar de si para cuidar do outro. Que muitas vezes o que a gente fala para outros, é aquilo que trazemos dentro da gente. Isso é muito forte, isso temos que abraçar e levar para o nosso aluno também… Amei, foi muito produtiva…” – compartilhou Hosana Carvalho.

“Esta live fez a gente olhar para dentro…. E a nossa cura é através do olhar para dentro de nós mesmos…nós refletirmos sobre nossas ações e nossas atitudes…temos que deixar saudades por onde a gente passa…Muito obrigada!” Agradeceu Inês Recco dos Santos.

Claudinei Pereira da Silva disse que gostaria de compartilhar com o grupo o que aconteceu quando estava assistindo a reunião. Ele estava na Secretaria e chegou um senhor para ser atendido. Então ele, Claudinei, pediu licença para continuar escutando a live enquanto preenchia a documentação para aquele senhor. E assim aconteceu. Terminado o atendimento, já no final do encontro, o senhor agradeceu e falou, “…olha esta noite eu passei muito mal, tive palpitações, não conseguia dormir…mas ouvindo esta reunião de vocês, eu estou saindo muito bem.” E Claudinei disse para ele e para os presentes, “Não existe coincidência, existe providência!” assim agradeceu e emocionou a todos.

O encontro foi encerrado com muita alegria, com a Lúcia agradecendo a disponibilidade da Superintendência dos Educadores e com a Leide também agradecendo e dizendo que gostaria que se formasse uma parceria para um próximo encontro. Disse que fará uma enquete com os educadores a respeito do tema que gostariam que fosse abordado e agendará com a Superintendência. Pediu licença para também usar com a sua equipe a frase “Ninguém solta a mão de ninguém.”

Através dessa rica e edificante experiência percebe-se como é importante aproveitar cada oportunidade para divulgar a Educação da Vida e contribuir para manifestação da Imagem Verdadeira.

Escrito por Fernanda Negrão Chaves Caielli