Cerimônia em Memória dos povos negros e indígenas que participaram da construção dos países Ibero-Americanos PT

Cerimônia em Memória das Almas dos Povos Negros e Indígenas que participaram da construção dos países ibero-americanos

Todos os anos, no dia 07 de setembro, a Seicho-No-Ie do Brasil realiza um evento na Academia Sul-Americana de Treinamento Espiritual da Seicho-No-Ie de Ibiúna-SP, englobando duas cerimônias sagradas: a Cerimônia em Memória dos Pioneiros do Brasil e Oração pela Paz Mundial e a Cerimônia em Memória das Almas dos Povos Negros e índios que participaram da construção dos países ibero-americanos.  

A finalidade é reunir o maior número de pessoas para orar em conjunto, com muito respeito, pelas almas daqueles que contribuíram para a edificação dos países ibero-americanos. Com profunda reverência, são evocadas as almas dos ancestrais de todas as nações indígenas que, desde eras imemoráveis, habitaram este território. Tais povos foram expulsos de suas terras, tiveram sua cultura aviltada e suas populações dizimadas durante o processo de colonização destas terras, participaram de capítulos importantes de nossa história e merecem ser reconhecidos por seus feitos e pelos sofrimentos passados pelos seus membros, especialmente durante a época da escravidão.

Com a mesma consideração, são evocadas as almas dos povos negros trazidos da África e de seus descendentes, nascidos nos países da ibero América, que viveram sob o jugo da escravidão. Sabemos que a criação de alguns poucos parques e reservas indígenas e imposição da justa lei redentora – a Lei Áurea, que decretou o fim a escravatura, libertando o povo negro -, não foram suficientes para reparar tamanhas injustiças e crueldades impostas a estes povos.

O propósito central das cerimônias é de concretizar a realização do ideal de todos os povos, que independentemente da cor da pele ou da origem étnica, devem viver com plena liberdade, de forma harmoniosa, com a mesma dignidade e igualdade, tendo como base a imutável Verdade de que todos são Filhos de Deus.

Como sinal de gratidão e respeito, honrando as almas que na vida terrena viveram escravizadas, é realizada a leitura da Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade, e pelo poder das palavras sagradas nela contidas, os espíritos que mantinham ainda algum sentimento de ódio, mágoa ou rancor, libertam-se definitivamente de seus sofrimentos, elevando-se a degraus mais iluminados no mundo espiritual e enviando, desta forma, vibrações de proteção ao Movimento de Iluminação da HumanidadeMovimento Internacional de Paz pela Fé, e a todos seus parentes e descendentes.

Também no Dia de Finados, 2 de novembro, a mesma Cerimônia é realizada nas Academias da Amazônia- PA, Santa Fé – BA, Curitiba – PR e Santa Tecla – RS, honrando tais povos nas regiões Norte, Nordeste e Sul do país. Em ambas as ocasiões, representantes de nações indígenas e negros participam dos cerimoniais, convidados pela Seicho-No-Ie.

Fale conosco

+55 11 5014-2222

americalatina@sni.org.br

Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 1.266, Jabaquara, São Paulo-SP, Brasil - Cep: 04308-900