Página Principal
Academias
Sobre a Seicho-No-Ie
Forma Humana
Práticas e Cerimônias
Presidentes
Meio Ambiente
Museu Histórico
Organizações
Artigos
Relatos
Notícias
Mensagem do Dia
Lista de Orações
Sede Central
Domingo da SNI
Semana da Paz
Seminário da Luz
Programação 2013-2014
Seicho-No-Ie no Ar
Revistas da SNI
Círculo de Harmonia
Enkan
Brasil Português
Brasil Japonês
América Latina
Outros países
Fale Conosco
Webmaster
Regras de Internet
Direitos Autorais
 

5º Encontro de Corais celebrou tradição musical da SEICHO-NO-IE DO BRASIL


Corais que vieram de longe, apresentação de coral infantil pela primeira vez, homenagem ao célebre compositor brasileiro Osvaldo Lacerda e a presença da consagrada pianista Eudóxia de Barros foram destaques de evento que põe o talento em perfeita comunhão com a fé.

Os 16 corais já estavam a postos, as cerca de 600 pessoas (entre público e coralistas) aguardavam o abrir das cortinas do 5º Encontro de Corais da SEICHO-NO-IE DO BRASIL (SNI/BR), quando um blackout assolou a região do bairro Jabaquara, em São Paulo-SP, uma hora antes de o evento começar. Mas adentrarem na Sede Central recepcionados pelas luzes de emergência foi a primeira feliz “coincidência” do dia: os coralistas é que brilhariam naquela tarde de 26 de novembro de 2011. A energia voltou exatamente às 14h21min, apenas 21 minutos depois da hora marcada para o início, e então se deu uma segunda “coincidência” benfazeja: a primeira lâmpada a se acender, de todo o salão, foi justamente a do “Quadro do Jisso” (quadro que representa a Imagem Verdadeira da Vida). Daí em diante iniciou-se uma programação montada com primoroso carinho pela Comissão Central de Estudos dos Hinos Sagrados da SNI/BR, presidida pelo Preletor da Sede Internacional, Junji Miyaura, que pronunciou as Palavras de Abertura: “O objetivo do encontro é incentivar a criação de novos corais, o que vem acontecendo em todo o Brasil. A música é expressão da alegria, que atrai mais alegria. Além disso, ajudamos a espalhar a doutrina através das apresentações, dentro e fora de eventos da Seicho-No-Ie”, afirmou o prelº Miyaura.

Homenagem
– O encontro foi aberto por uma breve entrevista com a pianista Eudóxia de Barros, realizada pelo jornalista Jonnie Victor Roscito Bento, membro da Comissão Central de Estudos dos Hinos Sagrados. Importante música brasileira, ela era esposa do homenageado do dia, o compositor Osvaldo Lacerda, expoente da música nacional, falecido em julho de 2011. “Ele era um nacionalista e buscava inspiração nas músicas nordestina, caipira do interior de São Paulo, mineira e de outras regiões”, contou Eudóxia a respeito do marido que, entre outros feitos, ajudou a fundar a Sociedade Pró-Música Brasileira e o Centro de Música Brasileira.  Acerca de seu contato com a Seicho-No-Ie, Eudóxia conta que é leitora das revistas sagradas e guarda com carinho a lembrança de uma orientação recebida, na Sede Central, ainda na década de 1970: “Na época recebi muita força espiritual, que me fez superar uma dificuldade familiar”, disse a consagrada pianista que, entre outros itens de seu vasto currículo, já gravou 31 discos, foi solista da Cleveland Philharmonic Orchestra e é autora do livro Técnica Pianística. Após a entrevista, Eudóxia de Barros premiou a plateia com a execução de Saudades de Oruro (valsa nº 6) e Estudo nº 7, composições de Osvaldo Lacerda.

Crianças pioneiras
– Uma das pioneiras em trabalhar a iniciação musical de crianças, a Regional PR-CURITIBA levou o seu coral infantil para abrir as apresentações. As responsáveis, Alete Teruko Nakata Oguido, e a regente Angela Asano Honda, aceitaram o desafio e o Kodomokai (reuniões para crianças do movimento em idioma japonês) da Associação Local (AL) Bacacheri conta com aulas de canto dentro da programação. “As crianças estão vibrando, muito felizes por estarem aqui”, afirmou Alete, que chamou a pequena Ellen, de seis anos de idade, para descrever sua alegria. Perguntada sobre o que sentiu ao se apresentar no palco, ela disse apenas uma palavra: amor. Atualmente 30 crianças frequentam a reunião da AL Bacacheri e 13 delas se apresentaram no 5º Encontro de Corais.

Apresentações: primeira parte
– Apresentou-se em seguida o Coral Amanogawa, união de integrantes da Regional SP-SANTOS que divulgam o ensinamento nos idiomas português e japonês. Na sequência foi a vez do Coral Filarmonia, de SP-PINHEIROS. O Coral da Regional SP-NOROESTE 1 (de Bauru-SP) subiu ao palco em seguida. Veio a seguir o Coral da Regional SP-SÃO PAULO 4 (bairro São Miguel Paulista, em São Paulo-SP). Da Regional SP-SOROCABANACA 1 pôs voz nos microfones o Coral Soonen-Wakahato. O Coral da Regional SP-SÃO PAULO 1 (bairro Jabaquara, São Paulo-SP) se apresentou logo depois e chamou atenção sua harmoniosa performance. “A música é harmonia, que também é um dos princípios do Ensinamento. Quando cantamos não apenas sentimos a força da harmonia em nossos ouvidos e corações, como também transmitimos a vibração de harmonia através da música”, definiu Vera Lúcia Akimi Matsubara, integrante do Coral da Regional SP-PAULO 1. O Grupo Vocal Feminino da Regional DF-BRASÍLIA trouxe ao palco, além das suas vozes, um vicejante colorido de suas vestes e uma performance impecável na intepretação de “O Xote das Meninas”. Antes do intervalo a última apresentação foi do Coral da Regional SP-SÃO PAULO 2 (bairro de Pinheiros, São Paulo-SP).

Londrina: “eternamente jovens” através da música
– O Coral Shirohato de Londrina (Regional PR-PARANÁ 1), com seus 71 componentes presentes, fez parecerem pequenos o palco e todo o salão nobre diante de tamanho encantamento proporcionado, não apenas por suas vozes, mas pelo vigor da apresentação. Criado em 1989, são 22 anos de história, 98 integrantes com média de idade de 70 a 90 anos e uma marca registrada, a peculiaridade de proporcionar “eterna” juventude aos seus integrantes. “A cada ensaio sinto-me mais jovial e disposta, rejuvenescida”, afirmou, em bom japonês, a preletora Takaoka Teru, de 88 anos, tendo como intérprete o Preletor da Sede Internacional Sinji Takahashi. Diga-se, de passagem, que ainda hoje ela atua como Promotora Assistente de Missão Sagrada (PAMS) na regional e, registre-se, por praticidade e pelo inconfundível dinamismo somente encontrado entre os membros da Associação dos Jovens da SNI/BR, a prelª Takaoka se desloca para os ensaios do coral de ônibus.

Apresentações: segunda parte
– Após ter sido iniciada com a apresentação do coral de Londrina, a segunda parte do encontro teve a participação do Coral Himawari, da Regional SP-NOROESTE 2. Deu-se, a seguir, a apresentação do Coral da Regional SP-ABC (região do Grande ABC, em São Paulo-SP). O Coral da Seicho-No-Ie de Curitiba ocupou o palco com música e história. Foi formado em 1963 com o objetivo de recepcionar o Sagrado Mestre Masaharu Taniguchi, quando da sua primeira visita ao Brasil. A seguir, entrou em cena o Coral da Regional SP-CENTRAL 2. Seguiu-o o Coral Sadao Funada, da Regional SP-PRESIDENTE PRUDENTE, que em seu Pout Pourri de cirandas brasileiras também deu show de performance coreográfica.

Coral da Sede Central
– Encerrou o 5º Encontro de Corais o Coral da Sede Central da SNI/BR. Sua regente, a maestrina Martha Domingues, sintetizou o evento afirmando que através dele a organização “redescobriu a música como forma de agregar adeptos, formar novos líderes e levar o Ensinamento para além das fronteiras da própria Seicho-No-Ie”, disse ela. Como exemplo, ela citou algumas das últimas apresentações do coral. “Fomos convidados para cantar durante a missa da Basílica de Bom Jesus de Iguape, no Vale do Ribeira, e também nos apresentamos, recentemente, no Centro de Umbanda Cabocla Jurema. É muito grande a emoção de entoar hinos sagrados da Seicho-No-Ie dentro de eventos de outras religiões, sentimo-nos cumprindo a nossa parte diante do ideal do sagrado mestre, que nos ensinou a unicidade, na origem, de todos os segmentos religiosos”, afirmou a maestrina Martha, que também é preletora.

Regentes
– Nas palavras de encerramento, a Diretora-Presidente da SNI/BR, profª Marie Murakami, destacou a atuação dos regentes e de cada um dos envolvidos. “A cada ano os corais se superam, tanto em performance quanto em figurino. Na medida em que os corais da Seicho-No-Ie se multiplicam levam o Ensinamento através da melodia, que é uma linguagem universal e entra em todos os corações”, afirmou a profª Marie. Pelas mãos dela foram entregues troféus a cada um dos regentes: Angela Asano Honda, Maria Cecília Gozzoli Muniz Santos, Flávia Mazzucca, Mizue Sawada Otsuka, Lúcia Kurokawa, Sônia Maria Jorge, Kati Satoko Miura, Keit Guimarães Naves Nalini Menezes, Hiroe Nagasawa Tanaka, Marco Antonio Silvo, Elisa Kuniyoshi, Orlando Kubo, Masako Ishihara e Martha Domingues.

Doações, sorteio e grand finale
– Como de praxe, a entrada era franca, mas os participantes estavam convidados a doar um quilo de alimento não perecível. Foram arrecadados 400 quilos de alimentos e 97 litros de leite. Mais numa vez o evento contou com o patrocínio da Tabi Tour, empresa de turismo parceira da SNI/BR e que doou, para sorteio, uma viagem de Cruzeiro com acompanhante. A sortuda que vai curtir passeio em navio de luxo em alto mar, em 2012, foi a atuante dirigente Rosa Yokoyama, da Regional SP-SÃO PAULO 2. O final do 5º Encontro de Corais da SNI/BR teve a tradicional entoação de um hino sagrado pelos integrantes de todos os corais. Não houve espaço, no palco, para a performance, em uníssono, do Hino Sagrado Nascimento do Espírito Divino.

Texto: Fabio Dummer Camargo
Fotos: Ariovaldo Adriano Ribeiro