educadores
Entre em nossa página oficial do Facebook

 

Princípios da Educação da Vida

 

Pedagogia da Seicho-No-Ie

Clique nos links abaixo:


O REINO DA LUZ

Certo dia,
o decano da Vida reuniu os filhos da Vida Eterna
e começou a falar.
Ouçam,
crianças da Seicho-No-Ie,
filhos da Vida Eterna:
Hoje vou contar a todos vocês
O segredo do crescimento da Vida.
Ouçam, meus filhos,
abençoados são os que ouvem a Verdade;
mais abençoados são os que praticam,
porque sua Vida se desenvolverá plenamente.
Leia Mais...

(Nesse momento, os raios do Sol incidem
sobre as alvas barbas do decano da Vida, fazendo-as cintilar como prata).
Ouçam, meus filhos,
Abençoados sãos os que ouvem a Verdade;
mais abençoados são os que a praticam,
porque sua Vida se desenvolverá plenamente.
(Nesse momento, os raios do Sol incidem sobre as alvas barbas do decano da Vida, fazendo-as cintilar como prata.)
Digo-lhes, pois,
meus filhos:
Não se julguem seres de poder limitado.
Não pensem que sua força é limitada.
Não sejam parcimoniosos em exteriorizar sua força.
A palavra "parcimônia" realmente
não combina com a Vida.
Respondam,
meus filhos,
vocês são Vida ou matéria?
(Os filhos da Vida Eterna levantam-se simultaneamente
e começam a cantar e dançar em torno do decano da Vida, batendo palmas.)
"Somos filhos da Grande Vida.
Somos filhos do Sol.
Somos filhos da luz.
Mesmo quando sombrias nuvens cobrem a terra,
mesmo quando trovões ecoam ameaçadoramente
na terra envolvida em treva,
o céu permanece claro e azul
acima das nuvens e dos trovões.
Assim somos nós.
Somos, por assim dizer, "filhos do céu azul
e luminoso, que desconhecem a treva".
Lamentações,
tristezas,
aborrecimentos,
tudo isso é como fugaz movimento
das nuvens que cobrem o céu.
Se nuvens escuras
lançam suas sombras na terra,
é justamente porque acima delas
brilha a grande luz.
Não somos matéria,
e sim filhos da Vida Eterna,
filhos da luz.
Somos filhos do Sol,
que nunca se extinguem.
(Terminado de dançar,
retornam a seus lares, e o decano da Vida,
muito satisfeito, recomeça a falar.)
Muito bem, meus filhos,
saibam que o segredo do crescimento da Vida
está em fazê-la fluir abundantemente
e não em tentar retê-la.
Não confundam a Vida com a matéria.
No mundo da matéria tudo se desgasta com o uso.
Filhos, deixem fluir plenamente a Vida,
exteriorizem-na plenamente, dediquem-na plenamente em prol da humanidade.
Mesmo o pequenino grão de trigo, quando cai na
terra e doa inteiramente sua Vida,
germina, cresce e se multiplica,
produzindo milhares de outros grãos.
Bem-aventurados os que sabem disso.
No Universo da Vida,
dar é crescer.
Quanto mais vocês se doarem,
mais vocês crescerão.
Quem se doa ilimitadamente
cresce ilimitadamente.
Ele é como Deus.
Filhos, não retenham a força vital
de que são dotados.
Por maiores que sejam sua capacidade e força,
Se vocês não as usarem e as mantiverem guardadas numa "gaveta" dentro de si,
tornar-se ão cada vez mais reduzidas e,
quando um dia vocês abrirem a "gaveta",
constarão, surpresos quão pequeninas elas
se tornaram.
Portanto, torno a lhes dizer:
O que cresce quanto mais se dá, quanto mais se usa, quanto mais se faz fluir –
isso é a Vida.
Vejam os formidáveis músculos do lutador,
Vejam os punhos poderosos do pugilista,
notem a espantosa capacidade mental do escritor,
de cuja cabeça fluem, um após o outro,
tal como água que jorra da fonte, incessantemente.
Assim é a força vital.
Quanto mais a exteriorizamos, mais aumenta;
flui incessantemente, de acordo com a
necessidade.
A maioria das pessoas
pensa que a força vital se desgasta
à medida que é usada
e teme que sua força vital se enfraquecerá
se a usar em demasia.
Que grande engano!
A Vida não é como a matéria.
Não pensem, timidamente,
que sua força é limitada.
O homem manifesta a força que ele
próprio atribui para si.
Receando perder a força vital, sentir-se-á
fraco, inevitavelmente.
Ninguém fica neurastênico unicamente
por excesso de trabalho.
Quem fica neurastênico é aquele que possui
temores infundados tais como:
Medo de adoecer pelo excesso de trabalho,
medo de fracassar no exame,
receio de ser salvo da maledicência de alguém,
receio de ser demitido do emprego ou
de vir a estourar uma revolução
e ficar na miséria.
Se houver alguém que ficou neurastênico
Apesar de não ter esses temores, levante a mão.
Vejo que ninguém levantou a mão.
É natural que não haja aqui tal pessoa.
O segredo para desenvolver a força vital é
fazê-la fluir incessantemente,
acreditando que quanto mais ativamente ela fluir,
mais vigorosa se tornará.
Acreditem firmemente.
Tudo aquilo em que se acredita firmemente
torna-se realidade – essa é a
lei da Vida.
Afirmem, mentalmente, que vocês tem
a força infinita.
Sua força vital começará a jorrar.
Vigorosamente da fonte inesgotável
que existe dentro de vocês.
Quem afirma para si mesmo que
Sua força é limitada
Só consegue colher pequena quantidade d´agua
Da fonte inesgotável que existe dentro de si.
Infelizes são os que vivem a medir,
assustados , a redução de sua força.
Não meçam a redução de sua força,
mas sim o aumento dela.
não tenham visão errônea das coisas e dos fatos.
se lhes forem atribuídos trabalhos extras,
Considerem isso como uma grata oportunidade
De desenvolverem ainda mais
sua força vital.
Seja qual for o trabalho, nunca pensem
Que ele é demasiado para vocês.
Nunca pensem se considerem tão fracos!
O segredo para termos amanhã uma força vital
Maior do que a de hoje
Está em usar plenamente a força vital
que temos hoje.
(Nesse momento, os pequeninos herdeiros da Vida
Tornam a levantar-se, e cantam girando
em torno do decano da Vida.)
Somos filhos da Grande Vida.
Nascemos da fonte da força infinita.
Temos agora a plena consciência disso.
Este mundo se manifesta como nós a concebemos,
como nós queremos que seja
(Os pequenos herdeiros da Vida passam a rodopiar vertiginosa-
mente, parecendo
um redemoinho de luz. Tudo fica
Envolto numa luz intensa, e só se
Ouvem as vozes das crianças.)
Este mundo se manifesta como nós o concebemos,
como nós queremos que seja.

(Fonte: A Verdade da Vida, vol.20)



Os Cinco Preceitos para a Vida Cotidiana

  1. Mantenha a fisionomia sorridente, palavras de amor, bondade acima de tudo e a mente alegre.
  2. Vivifique os outros e a si próprio(a); eis o espírito da grande harmonia.
  3. Faça chover boas palavras. Elogie, louve.
  4. Reconcilie-se com todas as coisas do Céu e da Terra. O que quer que lhe aconteça, em primeiro lugar agradeça.
  5. Leia os livros da Seicho-No-Ie, ore a Deus, chame por Buda. Transforme-se no próprio amor, na própria bondade.

    (Pomba Branca - Edição Especial - 1ª Revista Pomba Branca publicada no Japão em 1931)

 

A Verdade da Vida, vol. 14

“Nas famílias ricas, onde os pais são por demais indulgentes, é bastante comum os filhos tornarem-se cada vez mais intratáveis, preguiçosos e dissolutos. Isso ocorre porque os pais, ao invés de repudiar o aspecto falso do filho, manifestado como ‘rebelde, preguiçoso, dissoluto’, reconciliam-se com esse aspecto. (...) Harmonizar-se com o Jisso é compreender que o aspecto aparente não existe originariamente. Harmonizar-se verdadeiramente com alguém ou alguma coisa é reconhecer o seu Jisso perfeito e harmonizar-se com esse Jisso. (...) é contemplar o Jisso desse alguém ou dessa coisa e ver a sua perfeição.”

(A Verdade da Vida, vol. 14, p. 67)

Muitas mães se preocupam demasiadamente com seus filhos e, conseqüentemente, lhes transmitem vibrações mentais negativas, prejudicando-lhes a saúde e o destino. Algumas mães são tão apreensivas que não conseguem deixar seus filhos fora do alcance de sua vista, mesmo por um momento. Elas imaginam cenas em que seus filhos estão tropeçando e caindo, sendo atropelados por um automóvel, afogando-se no mar, etc. Por que não podem proceder de outra maneira? Elas se inquietam dessa maneira porque consideram suas crianças como filhos dos homens em vez de considerá-los Filhos de Deus. Os Filhos de Deus. São criados por Deus e os filhos dos homens são criados pelos homens. Quem pensa que seus filhos são filhos dos homens terá de viver preocupado a vida toda para criá-los. Porém, quem os considera Filhos de Deus, respeita-os e cuida deles com todo o zelo, mas sem preocupação alguma, pois sabe que Deus os está protegendo. Se alguém pensa que pode manter seus filhos vivos por meio de sua força humana, tente ficar velando por eles dia e noite sem dormir. Certamente não o conseguirá. É a força de Deus que faz as crianças viverem, mesmo enquanto os pais dormem (Revelação Divina).

(A Verdade da Vida, vol. 14, p.140)

 

A Verdade da Vida, vol. 25, prefácio

“A base da educação deve consistir em: crer na potencialidade infinita da criança; descobrir seus talentos e suas habilidades, elogiá-la, incentivá-la, fortalecer-lhe a autoconfiança e, assim, fazê-la interessar-se pelos estudos. (...) Não devemos nos ater aos defeitos, à inferioridade ou à maldade manifestados na criança no plano fenomênico. Ater-se às imperfeições do aspecto fenomênico é torná-las mais acentuadas. (...) A palavra é força criadora. È por isso que os métodos educacionais ortodoxos, que consistem em apontar os pontos negativos da criança e tentar corrigir-lhe os defeitos, sempre acabam fracassando. (...) Sem agem assim é porque não conhecem os princípios da ciência mental segundo os quais “manifesta-se o que a mente concebe“.

 

Tópicos  do livro A Verdade da Vida, vol. 14- Educação.

- “Não pense que a criança seja filho seu. Por trás da vida da criança existe Vida infinita, existe Deus (...)”

- “Reverencie a criança. Através da reverência, faça emergir o tesouro chamado talento, que se aloja no interior da criança. (...)”

- “O dom que a criança recebe da natureza tem o apoio da Vida do Universo. A vida se desenvolve mais quando obedece à lei da Vida do Universo.”

- “Quando uma criança atinge sete ou oito anos de idade, é necessário fazer com que ela se exercite diariamente, durante alguns minutos, a concentrar sua força vital em determinado ponto. (...) quando uma criança adquire o hábito de concentrar sua mente nos objetos de adoração ou nas mãos justapostas, diminui –lhe gradativamente a distração, que é muito comum nesta idade.”

 

"Educação Infantil segundo a Educação da Vida"

- Princípio básico:
Persistir na visualização mental da natureza divina. Em primeiro lugar, afirme que o mundo criado por Deus é somente bem. A base da “Educação da Vida” é sempre Deus.

1ª Norma - Toda criança é um gênio.

  • Não duvide do talento da criança. Esforce-se e descubra-o.
  • Quanto mais cedo começar a educação, melhor.
  • Faça a criança exteriorizar toda a potencialidade que ela possui.
  • Deixe crescer o broto que está germinando.
  • Conduza à direção certa desde o princípio.
  • Não repreenda, não castigue, não reprima.

2ª Norma - O desenvolvimento da individualidade forma gênios.

  • Descubra a vocação natural da criança.
  • Não distorça a individualidade da criança com o pensamento dos adultos.

3ª Norma - Dê tarefas adequadas à criança.
4ª Norma - Brincar é estudar.
5ª Norma - Ensine a criança a exercitar a concentração mental.
6ª Norma - Cultive a fértil capacidade criativa da criança.
7ª Norma - Não incuta na criança o sentimento de temor.
8ª Norma - Ensine a orar.
9ª Norma - Conte casos verídicos de fé.
10ª Norma - Purifique o ambiente.
11ª Norma - Eduque com lógica.
12ª Norma - Oriente para que a criança aja segundo os próprios raciocínios e opinião dela.
13ª Norma - Na infância esforce-se, como mãe, para ser a principal educadora de seu filho.
14ª Norma - Narre sempre as melhores histórias.
15ª Norma - Reverencie e agradeça à maravilhosa herança divina.

(Pedagogia da Seicho-No-Ie, cap. V apud. Educação do Filho de Deus, vol 1, p. 112)
 

 

Alguns Desejos do Ser Humano

Os cinco desejos essenciais do homem são: ser amado, ser reconhecido, ser útil, ser elogiado e ser livre.

O desejo de ser reconhecido.
“Todos possuem no íntimo o desejo e serem reconhecidos, principalmente pelas pessoas que amam e respeitam. (...) Quem assume a posição de liderança deve levar em conta a existência desse desejo em cada um de seus subordinados).”

O desejo de ser amado.
“(...) amar é o desejo de se unir ao outro. O desejo de ser amado, que todos possuímos em nosso íntimo, é, pois o desejo de se unir ao outro. Podemos, então, afirmar que o desejo de ser amado é o ‘desejo de não ser rejeitado”. (p.97)

O desejo de ser útil ao próximo.
“Uma criança pequena deseja ser útil a um limitado número de pessoas: seus pais e irmãos. (...) para melhorarmos o nosso relacionamento humano é muito importante reconhecermos reciprocamente a utilidade do nosso trabalho.”

(A prosperidade está na mente, Katsumi Tokuhisa,4ª ed., p. 95-100)

 

Dez normas fundamentais para melhorar o rendimento escolar do filho:

  • Estudar é uma brincadeira agradável e prazerosa.
  • A criança não estuda quando os pais cobram muito “Já estudou?”, “E a lição?”
  • Elogiar as boas notas das matérias prediletas.
  • Agradecer aos professores.
  • Respeitar o que absorve a atenção da criança no momento.
  • Utilizar a força da palavra.
  • A criança cresce imitando.
  • Em primeiro lugar, os pais devem erradicar o complexo de inferioridade e a vaidade.
  • Opiniões divergentes entre os pais causam a ruína dos filhos.
  • Espere até florescer.

(Educação do Filho de Deus – Volume I, p. 96)

 

Palavras de Sabedoria para a Educa ção das crianças

  • Elogiar e confiar, para despertar a potencialidade infinita que se aloja na criança.
  • Filho revoltado ama os pais; ele quer o amor dos pais.
  • A mãe sábia educa o filho com sorrisos, e a tola implanta a revolta com reclamações.
  • O filho muda quando mudam os pais.
  • Os pais educam pelo exemplo, antes do que pelo falar.
  • O sorriso, as palavras de amor e o elogio melhoram a criança.
  • A criança cresce na direção em que for elogiada. Bons filhos formam-se num lar alegre.
  • Criança feliz estuda voluntariamente.
  • O seu filho não é seu; ele é filho de Deus.
  • Amar, louvar e, confiante, libertar.

(Livreto Shinsokan e outras orações – Masaharu Taniguchi)

 

As mentes se comunicam

“Até esse momento, porém, Yoshinobu ainda não havia compreendido a essência dos ensinamentos. É evidente que o desejo de ‘mudar o outro, sem que eu próprio mude’ é resultado de uma exigência egoísta. O outro reagirá fatalmente, acabando em brigas e lutas (...) Entretanto, se admitira natureza divina ou búdica do outro, visualizar as suas manifestações positivas e demonstrar amor ao próximo com fisionomia alegre, palavras afetuosas e elogios, começarão a melhorar, ele próprio, o outro, o corpo carnal e o ambiente”.

(A Verdade da Vida é maravilhosa, Seicho Taniguchi, p. 111)

 

“Peça ao professor para que diga, sempre que tiver oportunidade: ‘Ayakawa é muito inteligente! A nota pode piorar por algum azar, mas o fato de que é inteligente está visível em suas respostas’. (...) Primeiramente, durante a Meditação Shinsokan realizada toda manhã ou toda noite, mentalize o nome do professor, visualize o rosto dele e agradeça diversas vezes em voz baixa: ‘professor X, obrigada por cuidar sempre do meu filho. obrigada por ter orientado até esse ponto, (...) Quando esse sentimento de gratidão for captado pelo professor, ele terá boas idéias para orientar seu filho, como também suscitará vibrações espirituais de verdadeiro amor em relação a ele. Se seu filho sentir essas vibrações de amor, passará a ter prazer em ir à escola”.

(A Verdade, vol. 6, p. 22)

 

“Como a expressão mesma diz, na Educação do Renascimento, os próprios pais devem mudar. E como aplicação desse método decorre a Educação pela Regestação, que é o renascimento do filho (...) O princípio deste método está em não se opor ao mal, mas soltar todo o mal que estiver segurando, pois o mal é um fenômeno passageiro, e tudo que é passageiro deve passar. E conceber de novo o filho no ventre (gravidez imaginária) como filho de Deus e refazer a educação fetal com sentimento de amor e gratidão”.

(Educação do Renascimento, p. 25)

 

Voltar